Translator Disclaimer
1 September 2014 Natural History of Bothrops itapetiningae Boulenger, 1907 (Serpentes: Viperidae: Crotalinae), an Endemic Species of the Brazilian Cerrado
Suelem Muniz Leão, Nicolás Pelegrin, Cristiano de Campos Nogueira, Reuber Albuquerque Brandão
Author Affiliations +
Abstract

We present data on habitat use, activity, sexual dimorphism, reproduction, and diet of Bothrops itapetiningae, a species endemic to the Brazilian Cerrado. Habitat use was studied through active search techniques in several areas from July 1997 to July 2000. Diet, reproduction, activity, and sexual dimorphism were studied through the analysis of specimens deposited in Brazilian museums. Annual activity was inferred from collection records grouped by month and season. The specimens were sexed by direct observation of gonads and sexual dimorphism was assessed using morphological data. The reproductive cycle of the species was studied by analyzing the number of vitellogenic and nonvitellogenic follicles, ova, and embryos by month. The diet was determined by analyzing stomach and digestive tract contents. The species is a habitat specialist, associated with open cerrado grasslands, and is active more frequently during the rainy season (October to March). Males have longer tails whereas females have longer heads. The reproductive cycle is seasonal and probably biennial, with births (5.8 ± 2.9 embryos) occurring during the rainy season. Diet is of a generalist, but mammals are important items for both sexes and all age classes. Bothrops itapetiningae is among the smaller Brazilian pit vipers. Its low fecundity, high habitat specialization, and sensitivity to human disturbances, along with the high level of threat to its natural grassland habitat in the Brazilian Cerrado, makes this a potentially threatened snake. Knowledge of its biology is fundamental to conserving and managing this species.

Apresentamos informações sobre uso de habitat, atividade, dimorfismo sexual, reprodução e dieta da cotiarinha (Bothrops itapetiningae), espécie endêmica do Cerrado Brasileiro. O uso de habitat foi estudado com base em diversas técnicas de buscas ativas ao longo de várias áreas de Cerrado, de julho de 1997 a julho de 2000. A atividade, reprodução, dimorfismo sexual e dieta foram estudadas através da análise de espécimes depositados em diversos museus brasileiros. O padrão anual de atividades de foi inferido a partir dos registros de coleta agrupados por mês e por estação. Os espécimes foram sexados pela observação direta das gônadas, dados morfológicos foram registrados para analisar o dimorfismo sexual. O ciclo reprodutivo da espécie foi estudado através da análise do número de folículos vitelogênicos e não vitelogênicos, óvulos e embriões por mês. Informações sobre dieta foi obtida por dissecção do estômago e trato digestivo. A espécie é especialista em habitat, associada a campos abertos de planalto e é ativa mais frequentemente durante a estação chuvosa (outubro a março). Os machos têm caudas mais longas, enquanto que as fêmeas têm cabeças maiores. O ciclo reprodutivo é sazonal com nascimentos (5,8 ± 2,9 embriões) ocorrendo durante a estação chuvosa. A dieta é generalista, mas mamíferos são itens importantes na dieta de ambos os sexos e classes etárias. Bothrops itapetiningae possui baixa fecundidade, alta especialização habitat e alta sensibilidade a distúrbios humanos. Juntamente com o alto nível de ameaça de seus habitats naturais, torna-se uma prioridade conhecer melhor sua biologia para o seu manejo e conservação.

Suelem Muniz Leão, Nicolás Pelegrin, Cristiano de Campos Nogueira, and Reuber Albuquerque Brandão "Natural History of Bothrops itapetiningae Boulenger, 1907 (Serpentes: Viperidae: Crotalinae), an Endemic Species of the Brazilian Cerrado," Journal of Herpetology 48(3), 324-331, (1 September 2014). https://doi.org/10.1670/12-191
Accepted: 1 October 2013; Published: 1 September 2014
JOURNAL ARTICLE
8 PAGES


Share
SHARE
RIGHTS & PERMISSIONS
Get copyright permission
Back to Top